Acesso Restrito
GPC

INSTITUTO DE PSICANÁLISE E FORMAÇÃO

FORMAÇÃO EM PSICANALISE

 

    O Instituto de Psicanálise é o órgão do GPC capacitado para realizar a formação psicanalítica e responsável pela transmissão da psicanálise. Para tanto, segue diretrizes estabelecidas pela IPA – International Psychoanalytical Association, segundo padrões de seriedade, pluralidade de pensamento, rigor ético e profissional. Estes critérios são seguidos, similarmente, em todas as Sociedades de Psicanálise ao redor do mundo e das diferentes regiões do Brasil.   O GPC fundado e aceito como instituição filiada pela IPA em 2013, estruturou sua primeira turma para o Processo de Formação em Psicanálise em 2016 iniciando seu Instituto de Psicanálise em 2017 com sua primeira turma. O Instituto de Psicanálise é dirigido por uma Comissão de Coordenação composta por Diretor, Vice-Diretor, Diretor Secretário e Diretor Adjunto. É formado pelo seu corpo Docente e Discente, como está no Regimento Interno do IP do GPC, conta com a  Subcomissão de Seleção, Subcomissão de Currículo e Subcomissão de Acompanhamento e Qualificação dos Membros Filiados do Instituto de Psicanálise. A formação do psicanalista, sob os auspícios da IPA, fundamenta-se em três pilares: – Análise Pessoal; – Seminários teóricos, clínicos e de técnica; – Supervisões.

 

PLANO DE FORMAÇÃO

a) A formação psicanalítica é oferecida à médicos e psicólogos graduados, registrados nos respectivos Conselhos Regionais. Para ser aceito como pretendente à formação é necessário ser aprovado em processo de seleção.

b) Uma vez aprovado, o pretendente terá um período de exigência em análise didática que é uma análise pessoal, realizada com analista em função didática do GPC, qualificado para esta função e começando a ser contado sua análise 12 meses antes do início dos seminários teóricos clínicos. A análise didática acompanhará o Membro Filiado até o final de sua formação com a frequência mínima de quatro sessões semanais de 45 (quarenta e cinco) ou 50 (cinquenta) minutos de duração.

Seminários Teóricos, Clínicos e de Técnica

O currículo da formação analítica é composto por um programa de seminários sobre teoria, técnica e clínica psicanalítica, seguindo um sistema de créditos aprovado pela Comissão de Ensino.  A programação de Seminários prevê um currículo de oito semestres. Os Seminários teóricos sobre a obra de Sigmund Freud serão 128 (cento e vinte e oito); os da obra de Melanie Klein e de Wilfred Bion, 48 (quarenta e oito) para cada autor; os da obra de Donald Winnicott, de 32 (trinta e dois). Os Seminários Clínicos, 80 (oitenta) e os de Teoria da Técnica, de 16 (dezesseis). Somam-se a estes, 96 (noventa e seis) Seminários de Temas Eletivos e 48 (quarenta e oito) Seminários sobre a Observação da Relação Mãe-Bebê na Família- Método Esther Bick.

Supervisões

O Membro Filiado deverá realizar 2 (duas) supervisões sucessivas na frequência de 1 (uma) vez por semana de 2 (dois) atendimentos clínicos em psicanálise com analisando na frequência de 4 (quatro) sessões por semana, em um total de 100 (cem) horas em cada Supervisão. As Supervisões deverão ser feitas com analistas diferentes do GPC, qualificados para esta função. As supervisões não poderão ser feitas com o analista com quem o Membro Filiado faça ou tenha feito sua análise de formação. Uma vez concluídas as obrigações curriculares, e tendo sido nelas aprovado, o Membro Filiado será qualificado como Psicanalista pela Diretoria do Instituto de Psicanálise e, como tal, filiado  a IPA.

Edital de Abertura do Processo Seletivo

Anexos do Edital – Inscrição IP

Clique aqui e conheça a AULA INAUGURAL DO INSTITUTO DE PSICANÁLISE DO GRUPO PSICANALÍTICO DE CURITIBA”